segunda-feira, 19 de abril de 2010

Paulo Oliveira lança Trópico de Capricórnio

Trópico de Capricórnio - lançamento solo de Paulo Oliveira

Num trabalho artístico bem estruturado, com todas as composições e arranjos próprios, gravado e mixado em seu estúdio Sopro Virtual, Paulo Oliveira executa o sax alto e soprano, flauta, flautim, pife, triflu, percussão, teclados e programação e prioriza o wind-synth, instrumento digital de sopro, que dá o toque de destaque e originalidade ao CD. Com a participação de músicos convidados, o CD tem oito faixas, e traz uma produção cuidadosa, além de uma gama ampla de sons e instrumentos.

A faixa de abertura é “Sempre Viva”, alegre xaxado conduzido pelas linhas de baixo de uma tuba tocada pelo wind-synth, que traz ainda a zabumba e o triângulo de Zezinho Pitoco; a segunda é “Circulando”, um chorinho construído como um "canon" barroco e que traz o pandeiro de Guelo.

A terceira faixa que dá nome ao CD é “Trópico de Capricórnio”, uma fantasia descritiva do caldeirão cultural da grande metrópole paulistana, que traz Edu Contrera nas congas. Segue com o samba nostálgico “Indo pro Sul”, novamente com Edu Contrera desta vez no agogô, Mauro Wagner no baixo, Mário Carvalho no piano e Cláudio Vechiatto na bateria.

A quinta faixa é a lenta e poética balada “Outra Vida”, na qual o sax de Paulo Oliveira é acompanhado pelo piano de Beba Zanettini. Segue com os sons étnicos e cheios de energia do rock poliritmico de “Voz da Mata”, que traz o solo de Paulo Oliveira e sua versatilidade no uso do wind-synth.

“Sol do Rosto” é a sétima faixa, mais uma composição de caráter descritivo, um panorama sonoro que remete muitas vezes ao colorido das toadas nordestinas, que traz o vaso de Guelo. A última é “Sede de Voar”, na qual mais uma vez Paulo Oliveira executa sozinho os instrumentos, deixando uma mensagem única no encerramento do CD.

O CD se destaca pela qualidade dos arranjos e composições, pela música envolvente de Paulo Oliveira, sua técnica e sensibilidade que marcam sua carreira no cenário da música instrumental por mais de 30 anos, pelo uso do wind-synth, que dá uma característica inusitada e original ao material sonoro, pelas excelentes contribuições dos músicos convidados e pelas improvisações na narrativa de uma história através da música , por vezes alegre e colorida, mas também introspectiva e marcante.

Paulo Oliveira
www.myspace.com/paulolliveira
Assessoria de Imprensa: Beth Fugas - FIC

Nenhum comentário:

Postar um comentário