terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Obesidade Animal - Dra. Anna Maria Schnabel


Hoje a obesidade já é considerada uma doença de alta gravidade para a saúde do animal. 
O animal obeso desenvolve diversas doenças com maior facilidade como diabetes, artrose, aumento de pressão arterial, infecções de urina e principalmente de pele, dificuldade de respirar, cansaço fácil e intolerância a exercícios.
Hoje os estudos nesses animais relatam que a obesidade diminui em até 2 anos a expectativa de vida, mas nem sempre a obesidade vem sozinha.
Com o acompanhamento de um veterinário especializado em Endocrinologia e Metabologia, podemos diagnosticar doenças hormonais que levam a obesidade.
Por este motivo, muitas dietas não tem o efeito de perda de peso esperado, porque existe uma doença hormonal que faz com que o animal tenha dificuldade de emagrecer.
Dentre elas, podemos citar o hiperadrenocorticismo que é um aumento na produção do hormônio cortisol pelas glândulas adrenais. As principais manifestações clínicas desta doença são: aumento do apetite, na ingestão de água, na quantidade de produção de urina e na frequencia de micção deste animal, obesidade, aumento de peso e de volume abdominal, infecções recorrentes como dermatites (pele), otites (ouvido) e cistites (urina), pele fina, visibilidade das veias no abdome e atrofia muscular.
Esta doença age diretamente nos rins, no fígado, no coração e pode levar a diabetes.
O tratamento desta doença consiste em tomar medicações diariamente para normalizar o nível do hormônio cortisol, sempre com o acompanhamento de exames hormonais e do veterinário endocrinologista.
Outra doença que também faz o animal engordar é o hipotireoidismo que causa a diminuição na produção do hormônio T4 pela glândula tireóide. As principais manifestações clínicas do animal são: letargia, obesidade, infecções recorrentes, principalmente dermatites, pelo seco e opaco, seborréia, fraqueza, sensibilidade ao frio e cansaço fácil.
Geralmente um animal obeso que emagrece muito rápido, tem apetite voraz, bebe muita água e urina em demasia pode estar apresentando diabetes. Para confirmar o diagnóstico, basta fazer um exame de glicemia, iniciar dieta e insulinoterapia por toda a vida deste animal.
Portanto ser gordinho e "fofinho" não é sinal de saúde! Pelo contrário, requer cuidados de um especialista no assunto!
Dra. Anna Maria Schnabel

Então muita atenção com animais obesos!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário